Por meio de hortas caseiras, você pode se alimentar melhor e, consequentemente, ter uma melhor qualidade de vida.
Thais Roque, da Tha Na Terra, mostra que plantar seu próprio alimento traz reconexão com a natureza (Imagem: Rosane Viotti)

Comer é muito mais do que uma necessidade fisiológica através da qual buscamos saciar a fome e satisfazer desejos. A alimentação pode ser entendida como uma verdadeira oportunidade para melhorar a nossa qualidade de vida, promovendo saúde ao corpo e à própria terra, dependendo do modo de plantio. 

Consciente de que a produção de alimentos é uma potente ferramenta de reconexão do ser humano com a natureza, e interessada em promover espaços e experiências que incentivassem esse processo, Thais, que é bióloga, mestre em Biologia de fungos, algas e plantas, e também tem formação em Paisagismo, decidiu empreender no ramo de hortas caseiras. 

O trabalho teve início em Florianópolis, onde Thais criou a marca Tha Na Terra, e começou a vender hortas em caixas de feira reutilizadas de seu empreendimento anterior, um hortifruti de produtos orgânicos. Atualmente em Campinas, sua cidade natal, ela presta consultorias para implantação e manutenção de hortas caseiras, e também realiza atendimentos online. 

Plantar comida em casa, apesar de ser uma prática antiga, foi favorecida pela situação da pandemia, que trouxe à tona a temática de valorização da vida e a necessidade de modificar hábitos.  Muitas das pessoas que puderam ficar em casa durante a quarentena, começaram a substituir e/ou agregar elementos ao ambiente, com a intenção de aumentar o bem-estar no dia a dia. Isso fez com que as plantas ganhassem destaque, tornando-se mais presentes em muitos lares.

Além de proporcionar aconchego, as plantas nos ensinam e mudam nossa percepção da vida. Acompanhar o desenvolvimento do plantio até a colheita é uma oportunidade de se conectar com o processo, entendendo melhor o tempo da natureza, e aprendendo a enxergar beleza em cada fase que se vivencia.

Cultivar o próprio alimento não só pode ser uma ótima terapia, como também uma forma eficiente de estreitar a relação com a comida que, para muitas pessoas, não passa de um produto da prateleira do mercado e do consumo de alimentos ultraprocessados. Mesmo que em vasos ou espaços reduzidos, o cultivo oferece benefícios diversos como, por exemplo, ter ingredientes mais frescos no prato, compreender o valor do alimento além do preço, valorizar a terra e o trabalho de agricultores, e aprender sobre as dinâmicas da natureza na prática. 

Uma das grandes motivações para a realização desse trabalho é desmistificar a ideia de que a mudança é impossível. Quando o assunto é alimentação de qualidade, surgem muitos argumentos nesse sentido. Com certeza, transformar o que está estabelecido é um desafio, mas se começarmos com o que já temos disponível, podemos avançar e abrir novos caminhos.

Além dos produtos e serviços que oferece, Thais também planta suas ideias através de conteúdo online que publica nas redes sociais da Tha Na Terra, com o objetivo de aproximar pessoas e natureza pelo convívio com plantas.